Blog

Como reaproveitar óleos utilizados em maquinários industriais?

Como reaproveitar óleos utilizados em maquinários industriais?

O padrão cultural das empresas é realizar a substituição direta de fluidos (lubrificantes, térmicos, óleos de corte, desmoldantes e outros) sem nem mesmo buscar alternativas para reaproveitamento — seja na função original ou alternativa. Porém, esse jogo está mudando, e reaproveitar óleos está se tornando uma prática cada vez mais comum.

A alta do custo dos óleos básicos ˜virgens˜ nas refinarias, ocasionada devido a fatores mercadológicos e à escassez de insumos devido à pandemia, tem proporcionado um movimento cada vez maior de empresas em busca de alternativas com foco em redução de custos.

No entanto, mesmo que este fosse o único objetivo inicial, reaproveitar óleos também oferece benefícios muito maiores do ponto de vista ambiental, principalmente no contexto da economia circular — que deverá ser premissa para os próximos anos no planejamento das indústrias.

Abaixo, nós mostramos o que é consenso e o que é realidade quando o assunto é o reaproveitamento de óleos industriais, mostramos qual a alternativa mais simples e barata ao descarte desses fluidos e, por fim, ainda falamos sobre o que deve ser feito quando não é possível reaproveitar óleos em suas funções originais.

Acompanhe!

O que é consenso e o que é realidade?

Apesar do consenso difundido de que qualquer óleo deve ser substituído obrigatoriamente em períodos previamente definidos, igual ao realizado em automóveis, no âmbito de equipamentos industriais a lógica é um pouco diferente.

Isso porque, diferente dos veículos de passeio, estamos falando de máquinas de alta criticidade operacional, que podem levar milhares de litros de fluido — seja ele lubrificante, hidráulico, refrigerante ou qualquer outra aplicação.

Por isso, o ideal é que seja realizado o monitoramento periódico através de análises laboratoriais, que, por sua vez, são capazes de revelar a possibilidade de que a vida útil do óleo seja postergada indefinidamente.

Isso pode ser feito de duas maneiras: aplicando técnicas de limpeza (como microfiltragem e purificação) ou regenerativas (como a regeneração com retirada de contaminantes físico-químicos).

Economize até 70% com a regeneração de óleo industrial

Qual a alternativa mais simples e barata ao descarte dos óleos industriais?

Os óleos lubrificantes, que são utilizados em maquinários presentes em praticamente qualquer tipo de indústria, podem ser utilizados por período indeterminado se suas características físicas (contaminação por sujeira, água e outros) e químicas (acidez, aditivos e outros) estejam compatíveis com os critérios requeridos pelo equipamento.

Esta alternativa de reaproveitamento possibilita um grande ganho econômico, visto que ações de manutenção geram uma redução de custo de pelo menos 70% em relação à aquisição do material novo. Além disso, ainda obtém-se um grande ganho ambiental, evitando o descarte desnecessário do fluido.

Outro ganho importante a se destacar é o técnico, pois, devido ao baixo custo e alta eficácia do monitoramento com ensaios laboratoriais, as empresas têm um grande ganho no monitoramento preditivo.

Isso porque os ensaios realizados para monitorar o óleo também reduzem as falhas mecânicas dos equipamentos, elevando o nível de confiabilidade e antecipação a detecção de possíveis falhas e quebras.

E quando não é possível reaproveitar óleos em suas funções originais?

É importante dizer também que, em situações onde a empresa não investe no monitoramento e nas intervenções de manutenção, podem ocorrer níveis de deterioração "irreversíveis" ou economicamente inviáveis, que levam à necessidade de realizar o descarte do óleo.

Felizmente, mesmo nessas situações existem alternativas sustentáveis para uma destinação inteligente e ecologicamente correta do material.

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que o descarte de qualquer tipo de óleo industrial deve obrigatoriamente ser realizado por empresas especializadas e homologadas pelos órgãos ambientais para essa atividade.

O Grupo Filtroil, por exemplo, há mais de 35 anos executa projetos pioneiros e inovadores no âmbito do reaproveitamento de rejeitos na produção de ecoprodutos, através das subsidiárias.

São projetos que visam reverter os resíduos novamente para o processo das indústrias geradoras, em alguns casos na função original ou até mesmo aproveitando em outras aplicações.

Quer saber mais sobre essas iniciativas? Acesse o nosso site e entre em contato para falar com os nossos especialistas!

Por fim, caso tenha gostado de saber mais sobre reaproveitar óleos e queira continuar recebendo este tipo de conteúdo, é só nos seguir no Facebook e no Instagram!

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi