Blog

Análise de fluidos industriais: quando deve ser feita?

Análise de fluidos industriais: quando deve ser feita?

A análise dos óleos utilizados no maquinário industrial é uma das etapas mais importantes da manutenção preditiva, um conjunto de processos que tem como objetivo acompanhar as condições das máquinas e garantir que elas estejam sempre funcionando da melhor forma possível. Por outro lado, muitos não sabem com que frequência é necessário fazer uma análise de fluidos industriais.

Se você faz parte deste grupo e quer passar a adotar uma rotina correta de análise de fluidos industriais, saiba que este texto foi feito para você. Na sequência, a Filtroil te conta com que frequência essa análise deve ser feita. Além disso, ainda reforçamos por que todas as indústrias devem ter essa rotina.

Continue a leitura e descubra!

Quando a análise de fluidos industriais deve ser feita?

Antes de qualquer outra coisa, devemos relembrar um ponto essencial: por se tratar de uma manutenção preditiva, com o objetivo de agir com antecedência, não se deve esperar que algum problema aconteça para realizar a análise de fluidos industriais. É fundamental ter uma rotina de análises pré-determinada e segui-la à risca.

Contudo, é difícil determinar uma periodicidade padrão, pois isso pode variar dependendo de algumas circunstâncias, onde são considerados características construtivas da máquina, a criticidade do processo e também outros aspectos como o tempo de parada e custos médios de manutenção do equipamento.

De forma superficial, podemos dizer que, enquanto equipamentos mais robustos têm uma tolerância maior a alguns tipos de contaminação, equipamentos recentes e de alta tecnologia, que utilizam usinagem de precisão em seus componentes, são altamente intolerantes com qualquer tipo de contaminação no fluido.

Ainda que seja comum no mercado a realização de análises uma vez por ano, é importante avaliar individualmente cada caso para determinar a frequência e o pacote de ensaios adequados, visto que em alguns sistemas as avaliações são realizadas em intervalos de meses e, em outras, pode ser necessário o acompanhamento no intervalo de dias ou até mesmo em tempo real.

Quem irá definir essa frequência da melhor forma é a empresa contratada para a análise, avaliando as informações disponibilizadas pelo fabricante e também a literatura disponível. Para saber mais sobre a análise de fluidos industriais da Filtroil, você pode entrar em contato conosco através deste link.

E, afinal de contas, por que é importante fazê-la?

Agora que você já sabe quando a análise de fluidos industriais deve ser feita, é importante que saiba também por que fazê-la. Afinal, muitos não dão a devida importância ao processo, e é nosso papel mostrar que ele faz toda a diferença na operação da sua indústria; afinal, sem análises recorrentes, sua produção pode até parar.

E todos sabemos o que uma produção parada pode causar, certo? Apenas uma hora de máquinas paradas já é suficiente para causar um enorme prejuízo — e nós também sabemos que, quando a produção para graças a defeitos no maquinário, é pouco provável que ela volte a funcionar em menos de uma hora.

E é exatamente por isso que é tão importante ter uma rotina de análise de fluidos industriais — para que haja controle de todos os equipamentos da indústria e para que problemas sejam evitados antes que se tornem maiores.

Não é à toa que a análise de óleos é comparada a exames de sangue. Ela é capaz de fornecer um relatório completo do estado de saúde da máquina, indicando se é necessário tomar alguma medida para garantir que ela continue funcionando normalmente.

E aí, entendeu quando e por que fazer análises dos seus óleos? Caso tenha gostado deste texto e queira continuar recebendo, siga-nos no Facebook e no Instagram!

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi