Blog

A classificação dos resíduos industriais e sua destinação correta

A classificação dos resíduos industriais e sua destinação correta

Os resíduos industriais devem ser destinados corretamente, conforme sua classificação. Por isso, é fundamental que você conheça como eles são classificados, bem como o jeito certo de realizar o descarte. 

Pensando nisso, a Filtroil traz para você, neste post, informações relevantes sobre a classificação dos resíduos industriais. Continue lendo para aprofundar seus conhecimentos nesse assunto. 

O que são resíduos industriais

Os resíduos industriais, a grosso modo, são entendidos como aqueles que restam dos processos realizados pelas indústrias. De acordo com a Resolução 313 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), resíduo industrial

“é todo o resíduo que resulte de atividades industriais e que se encontre nos estados sólido, semi-sólido, gasoso - quando contido, e líquido - cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgoto ou em corpos d`água, ou exijam para isso soluções técnica ou economicamente inviáveis em face da melhor tecnologia disponível. Ficam incluídos nesta definição os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água e aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição”. 

Desse modo, um aspecto muito importante relativo aos resíduos industriais é o modo como eles são descartados. Como se pode notar na definição, existem tipos diferentes de resíduos e a classificação, como veremos a seguir, está relacionada ao risco no descarte. 

Classificação dos resíduos industriais

Entrando mais especificamente na classificação dos resíduos, a NBR 10.004/04, da ABNT, estabelece duas classes, conforme o nível de periculosidade de diferentes materiais :

Resíduos Classe I

Aqui, reside o alerta nos resíduos industriais. A Classe I inclui todos aqueles considerados perigosos. Para tanto, é levado em conta a periculosidade (risco à saúde pública e ao meio ambiente) em diferentes frentes: toxicidade, reatividade, patogenicidade, inflamabilidade e corrosividade. 

Alguns exemplos são: 

  • lubrificantes;
  • serragem;
  • graxa;
  • produtos químicos;
  • restos de tinta;
  • produtos radioativos;
  • lâmpadas fluorescentes;
  • pilhas e baterias.

Resíduos Classe II

A Classe II inclui os resíduos considerados como não perigosos. Eles se dividem em dois grupos: inertes (Classe II B) e não inertes (Classe II A). 

No primeiro grupo estão os materiais que não apresentam alterações físicas, químicas e biológicas quando entram em contato com a água. Assim, alguns exemplos de resíduos Classe II B são: 

  • entulhos de demolição;
  • pedras;
  • areia;
  • sucata de ferro.

Já no segundo grupo, dos resíduos não inertes, encontram-se as características de biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água. Na prática, isso significa que eles merecem maior atenção, pois podem se tornar perigosos dependendo do modo como são descartados. 

Como exemplos de resíduos Classe II A, podemos mencionar: 

  • restos de madeira;
  • produtos têxteis; 
  • resíduos orgânicos;
  • fibras de vidro.
resíduos industriais

Destinação dos Resíduos Industriais

Por causa das características que mencionamos acima, é muito importante que seja feita a destinação correta de todos os resíduos industriais, independentemente da classificação. Nesse sentido, lembramos que a Filtroil oferece, entre os seus serviços, a coleta e destinação de resíduos industriais Classe I ou II

Abaixo, apresentamos as principais formas de destinação dos resíduos industriais: 

Coprocessamento: os materiais são transformados em combustível para fornos industriais, desde que não gerem gases poluentes. 

Incineração: voltado principalmente para os resíduos considerados perigosos (Classe I).  

Aterramento: também é usado para os resíduos de Classe I. Nesse caso, eles devem ser aterrados em área específica para resíduos industriais, conforme as normas específicas de cada localidade. 

Beneficiamento: nessa técnica, os materiais considerados como contamináveis são eliminados, tornando o resíduo inofensivo. 

Assim, pensando na sustentabilidade, o ideal é procurar uma empresa especializada para te ajudar no descarte dos resíduos produzidos em sua indústria. 

Gostou desse conteúdo? Te convidamos a conhecer o site da Filtroil para conhecer mais sobre os valores da nossa empresa e, claro, os serviços que oferecemos.  

Fontes: 

CONAMA. Resolução CONAMA nº 313, de 29 de outubro de 2002. Dispõe sobre o Inventário Nacional de Resíduos Sólidos Industriais. Disponível em: http://www.siam.mg.gov.br/sla/download.pdf?idNorma=263. Acesso em 27 abr. 2022.

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi