Blog

Quando e como recuperar um fluido industrial?

Quando e como recuperar um fluido industrial?

Assim como praticamente qualquer outro material utilizado na indústria, os fluidos industriais têm um prazo de validade. Com o tempo de uso, eles se degradam — além, é claro, da contaminação que os acomete graças a elementos internos e externos dos equipamentos que os utilizam. Sendo assim, é necessário tomar medidas de recuperação com certa periodicidade. Mas você sabe quando e como recuperar um fluido industrial?

Ter conhecimento a respeito deste tipo de informação é importante pois recuperar o fluido é um processo muito mais benéfico que a aquisição de um óleo novo. Para começo de conversa, óleos novos são muito mais caros — fazendo com que a recuperação seja mais interessante financeiramente falando.

Porém, não podemos nos esquecer também do fator ambiental. Quando não descartado da forma correta, seu contato com o solo e com os cursos de água gera impactos graves. Além disso, a combustão de óleos lubrificantes usados gera gases residuais nocivos ao meio ambiente e à saúde pública.

Fica claro, portanto, que encaminhar o fluido usado para a recuperação, fazendo com que ele volte com as mesmas características de um novo, é a melhor solução em diversos âmbitos. Mas é neste ponto que voltamos à pergunta principal: quando e como recuperar um fluido industrial?

É isso que a Filtroil te conta na sequência. Acompanhe!

Saiba quando e como recuperar um fluido industrial

Começamos com o quando. Para saber o momento ideal de mandar um fluido industrial para recuperação, é necessário que a indústria adote soluções de manutenção preditiva com o objetivo de monitorar os equipamentos constantemente — garantindo, assim, que problemas graves sejam detectados e evitados antes que aconteçam.

A frequência deste monitoramento pode variar de acordo com condições específicas, como o tipo de óleo e de máquina. Por mais que o padrão do mercado seja realizar uma manutenção por ano, há casos em que o acompanhamento deve ter tempos de distância mais curtos.

Independente disso, quando algo fora do normal (como alterações de cor, odor e aspecto visual) for detectado no fluido, este é um indicativo de que ele está desgastado e contaminado, devendo ser encaminhado para a recuperação imediatamente.

Uma vez que o óleo em questão chega ao laboratório responsável, é a hora do como. Existem alguns processos pelos quais os fluidos podem passar para remover as contaminações, incluindo extração por solventes, desidratação e destilação a vácuo.

A questão aqui é que o óleo não é imediatamente transformado em um produto novo, podendo voltar para a máquina e cumprir sua antiga função. Ao invés disso, ele se torna um óleo base, isto é, o material que serve como matéria-prima para a produção de outros fluidos.

Depois deste processo, basta que os aditivos necessários sejam adicionados ao fluido para que ele volte a ter as características que o processo industrial em questão exige.

Conte com a Filtroil!

Toda a função de monitoramento e recuperação de fluidos industriais faz parte do escopo de serviços oferecidos pela Filtroil. Se você quer garantir que seus óleos e seu maquinário estejam sempre de acordo com os padrões da indústria, eliminando o risco de que sua produção pare, saiba que você pode contar conosco!

Para entender melhor tudo que nós podemos fazer por sua indústria, é só entrar em contato!

E, por fim, caso tenha gostado de saber quando e como recuperar um fluido industrial e queira continuar se mantendo informado a respeito de boas práticas de gestão para indústrias, siga a Filtroil no Facebook e no Instagram!

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi