Blog

Para que serve o óleo térmico?

Para que serve o óleo térmico?

Para que o maquinário de diferentes tipos de indústria possa funcionar sem que ocorra nenhum tipo de problema, alguns fluidos são essenciais. Um deles é o óleo térmico, que atua auxiliando equipamentos que trabalham a temperaturas extremas. Os óleos térmicos, inclusive, fazem parte dos tipos de óleo que a Filtroil recupera.

Foi pensando nisso que nós elaboramos este texto; para que você veja o quão importante é usar este fluido e garantir que ele esteja sempre nas melhores condições. Abaixo, nós explicamos o que é o óleo térmico e para que ele serve, mostramos suas principais aplicações na indústria e ainda falamos sobre os diferentes tipos.

Saiba mais!

O que é o óleo térmico e para que ele serve?

Também conhecido como fluido térmico, este óleo é uma substância utilizada em atividades industriais que envolvem a transferência de calor. Quando utilizado da maneira correta, o óleo térmico consegue alcançar temperaturas extremas — tanto altas quanto baixas — sem que seu estado físico se altere.

É exatamente por este motivo que uma substância como a água, por exemplo, não pode ser utilizada. Ao atingir a marca de 100°C, ela começa a evaporar, o que faz uma alta pressão dentro do sistema e pode afetar negativamente o processo produtivo realizado pela máquina em questão.

O principal objetivo do óleo térmico é garantir que as atividades industriais sejam realizadas sem que haja perda ou ganho de calor. Assim, garante-se que ela mantenha a temperatura que precisa para que alcance os resultados desejados.

Outras aplicações incluem:

  • Geração de calor para processos térmicos, visto que pode ser aquecido a valores altíssimos sem que seja afetado;
  • Refrigeração de equipamentos, visto que é capaz de retirar o calor de dentro do equipamento.

Aplicações do óleo térmico na indústria

Como você viu, o fluido térmico é utilizado com diferentes objetivos. Ele pode fazer parte de processos de aquecimento, refrigeração ou manutenção de calor. Tudo isso faz com que ele seja um dos óleos mais importantes para o setor industrial — assim como um dos mais versáteis.

Na prática, existem algumas aplicações que podem ser listadas como exemplo. Ele pode estar na indústria têxtil, na produção de plástico, na recuperação de solventes, na fundição de metais, no processamento de gás natural, entre tantos outros.

Contudo, há um detalhe. Sendo usado em contextos diferentes e com objetivos distintos, é de se presumir que não é possível utilizar o mesmo óleo para todas as aplicações. Isso implica a existência de mais de um tipo de fluido térmico, como você vê com mais detalhes abaixo.

Existem diferentes tipos de óleo térmico?

Sim. Dependendo da aplicação, os óleos podem variar nos quesitos limite de temperatura e outras propriedades químicas relevantes. No mercado, podemos encontrar óleos térmicos para altas temperaturas, baixas temperaturas, troca de calor, aquecimento e resfriamento e até mesmo de base orgânica.

Independente dessas diferenças, porém, há algumas características que todo fluido térmico deve ter. Entre elas, podemos citar estabilidade química, condutividade térmica elevada e baixa viscosidade.

E você, já sabia dessas particularidades a respeito do óleo térmico? Caso tenha gostado do texto e queira continuar recebendo conteúdo, saiba que a Filtroil está sempre postando conteúdos relacionados a atividades industriais e compromisso ambiental.

Para acompanhar todos, siga-nos no Facebook e no Instagram!

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi