Blog

Erros na lubrificação industrial: como evitar

Erros na lubrificação industrial: como evitar

Alguns estudos mostram que problemas na lubrificação industrial, como falhas repentinas  e contaminação, são responsáveis por parte significativa dos problemas que levam à indisponibilidade dos equipamentos. 

Por isso, a lubrificação industrial, feita de maneira correta, é fundamental para o pleno funcionamento do seu equipamento. Nesse sentido, reconhecer possíveis erros e a melhor maneira de solucioná-los é parte de um sistema de prevenção eficiente. 

Para ajudar você a otimizar sua indústria no quesito lubrificação, a Filtroil traz, neste texto, alguns dos principais erros que costumeiramente ocorrem no setor industrial, bem como maneiras de solucioná-los. 

Lubrificação insuficiente ou excessiva

Um dos erros mais comuns é a aplicação da quantidade inadequada de lubrificante, principalmente quando falamos de lubrificação de graxas. Quando a lubrificação industrial é insuficiente, o produto não cumpre sua função, gerando atrito e danos aos equipamentos. Por outro lado, o excesso de lubrificante também interfere no funcionamento do equipamento, aumentando a temperatura e pressurização do sistema. 

Por isso, o monitoramento da lubrificação aplicada é essencial. Ademais, os profissionais responsáveis devem ser orientados a sempre seguir as instruções do fabricante com relação a quantidade de lubrificante indicada. Com o uso de ferramentas corretas para o manuseio do fluido e capacitação da equipe, esse processo pode se tornar mais simples. 

Lubrificante errado

Existem diferentes tipos de lubrificantes, indicados para cada máquina de forma específica. Por questões de economia, e também de desconhecimento, algumas indústrias aplicam o mesmo lubrificante em máquinas com funções distintas, acarretando problemas e falhas catastróficas no equipamento.. 

As propriedades físico-químicas dos óleos precisam ser conhecidas de maneira ampla pela equipe de lubrificação industrial. O suporte do fornecedor também é importante para que esse tipo de equívoco não ocorra. 

Contaminação

A contaminação é, muitas vezes, consequência de erros no processo de lubrificação industrial. Isso porque, dependendo do modo como o lubrificante é aplicado e manuseado, a presença de contaminantes fica favorecida. 

O processo de contaminação se dá pelo contato de partículas, como poeira, sujidades ou desgaste dos equipamentos, bem como de umidade com o lubrificante, no momento do armazenamento ou do manuseio do lubrificante até a máquina. Para evitar esse problema, que impede o funcionamento adequado das máquinas, é preciso ter um cronograma de análises e monitoramento do lubrificante. 

Armazenamento inadequado

O armazenamento é outro ponto de destaque em relação à lubrificação. Se ele for feito de forma incorreta, há risco de contaminação e perda nas propriedades dos lubrificantes. Por isso, o local de armazenagem deve ser seco e limpo. 

A melhor opção para a estocagem correta dos lubrificantes é ter uma sala de lubrificação. Nela, os lubrificantes serão armazenados de forma segura e de modo a facilitar a utilização, dificultando os processos de contaminação. 

Modos de evitar 

A boa notícia é que existem formas simples de evitar problemas relacionados à lubrificação industrial inadequada. Veja algumas informações trazidas pelo Reinaldinho, mascote do Grupo Filtroil:

De uma maneira geral, a principal forma de se evitar os erros mencionados acima é ter um planejamento em relação à lubrificação, desde o recebimento do lubrificante na indústria até a destinação após o uso. Por meio desse controle, em todas as etapas de produção, fica mais fácil garantir que a lubrificação seja sempre feita de forma correta. 

A partir do que foi dito até aqui, veja algumas dicas importantes: 

  • Estabeleça, de maneira assertiva, os tipos de lubrificantes a serem utilizados e as quantidades adequadas para os diferentes maquinários; 
  • Tenha uma sala de lubrificação preparada para atender ao requisitos de utilização de cada lubrificante, bem como facilitar o trabalho do funcionário responsável por esse procedimento; 
  • Tenha um plano de manutenção que seja baseado no monitoramento e na análise de dados das propriedades dos lubrificantes, analisando o óleo de forma periódica. 

E para colocar todas essas dicas em ação, conte com a ajuda da Filtroil. Conheça nossas soluções para óleos industriais, com a experiência de quem atua no mercado desde 1984, conciliando as preocupações ambientais com os melhores serviços para a sua indústria!

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi