Blog

3 pilares da sustentabilidade: você sabe quais são?

3 pilares da sustentabilidade: você sabe quais são?

Mesmo que esteja em alta há alguns anos e seja mais importante do que nunca, o conceito de sustentabilidade ainda desperta dúvidas em milhares de pessoas. Uma confusão comum, inclusive, é que muitos acreditam que ela está relacionada exclusivamente ao meio ambiente, quando, na verdade, estamos falando de algo muito mais amplo.

Para se ter uma ideia, o conceito de sustentabilidade está fundamentado em 3 pilares distintos. Cada um deles tem sua importância, e é necessário investir em todos os campos para que se obtenha uma sustentabilidade verdadeira.

E foi pensando nisso que a Filtroil preparou este texto. Na sequência, nós mostramos quais são os pilares da sustentabilidade — dando mais detalhes a respeito de cada um deles.

Continue a leitura e entenda!

Quais são os 3 pilares da sustentabilidade?

Antes de mostrarmos quais são os 3 pilares da sustentabilidade, devemos ressaltar um ponto importante. Basicamente, eles existem para orientar empresas no caminho rumo a um futuro mais sustentável.

Para poder afirmar que é uma empresa sustentável, não basta apostar em ações que visam apenas o meio ambiente — mesmo que isso também seja importante. Os outros pilares também devem ser cobertos para que uma empresa seja realmente sustentável.

São eles:

Social

É impossível trabalhar para um futuro melhor sem cuidar das pessoas que trabalham com você — e é exatamente por isso que o campo social é um dos pilares da sustentabilidade. Nos casos de empresas, isso significa investir em ações positivas para todo o capital humano envolvido com a organização, desde colaboradores até mesmo clientes.

Além dos direitos básicos, uma ação indispensável para provocar uma sustentabilidade social é a criação de um ambiente que estimule o desenvolvimento de relações de trabalho saudáveis e favoreça a evolução individual e coletiva de todos os envolvidos.

Ambiental

Continuando, não podemos deixar de citar o pilar mais conhecido pela população comum: o ambiental. Ainda que os outros pilares, especialmente o econômico, tenham influência na saúde do meio ambiente, este é o que trata da natureza de uma forma mais específica.

Em sua base, este pilar afirma que o desenvolvimento sustentável só pode ser alcançado através de ações que visem minimizar os impactos causados pela produção industrial. 

Alguns exemplos incluem a substituição de matérias-primas por materiais renováveis e a troca de maquinários e dispositivos, no meio de produção, que possuam tecnologias de controle e/ou redução de emissões atmosféricas.

Econômico

O pilar econômico, por fim, está mais relacionado à produção em si. Considerando que sustentabilidade é equilíbrio, permitindo que um sistema se mantenha sem prejudicar outros, a obtenção de lucro da empresa em questão também deve seguir este requisito para que ela seja, em sua totalidade, sustentável.

Na prática, isso significa que ela não deve desequilibrar nenhum outro ecossistema. Se o meio ambiente à volta estiver sendo prejudicado para obter lucro, os processos devem ser revistos.

Além disso, explorar más condições de trabalho para obter lucro também conta como uma forma de desequilíbrio de um ecossistema ao redor da empresa.

E você, já sabia que a sustentabilidade é dividida em pilares? O que achou das informações que trouxemos? Ainda que seja mais difícil aplicar atitudes sustentáveis de acordo com os pilares, esta é a melhor forma de garantir processos melhores para todos.

Caso tenha gostado deste texto e queira continuar recebendo conteúdo similar, basta seguir a Filtroil no Facebook e no Instagram!

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi