Blog

Logística reversa: estratégias para sua indústria

Logística reversa: estratégias para sua indústria

Você conhece a logística reversa? Nesse modelo, o sistema logístico é pensado de forma diferente, levando em conta a importância ambiental da destinação correta de produtos e materiais que não são mais utilizados. 

Por isso, em um contexto de agravamento dos problemas ambientais não apenas no Brasil mas em todo o mundo, a implementação da logística reversa em sua indústria é algo extremamente relevante. 

Neste texto, te explicaremos mais sobre a logística reversa e mostraremos dicas sobre como você pode aplicá-la na sua indústria. 

O que é logística reversa? 

O tema já foi assunto aqui no blog da Filtroil, onde mostramos a definição usada na PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos). Assim, recuperando alguns dos pontos que já abordamos, é possível definir esse conceito a partir de sua oposição à logística tradicional. 

Tradicionalmente, a logística percorre uma linha, desde a entrada de produtos e materiais em uma empresa, até a sua saída. Seu papel, nesse percurso, é de planejamento e controle. 

Já no caso da logística reversa, o papel continua sendo o mesmo. No entanto, esse percurso não é linear, pois há uma preocupação com os produtos e materiais após o uso, mesmo após a saída da empresa/indústria. 

Após a produção, um bem industrial tem uma vida útil e, passado esse tempo, normalmente são descartados. Por meio da logística reversa, porém, esses produtos de pós-consumo são reintegrados ao ciclo produtivo, de diferentes formas. 

Alguns dos serviços oferecidos pela Filtroil exemplificam o sistema logístico reverso. A filtragem e purificação de óleos industriais, por exemplo, reintegra ao ciclo produtivo um produto que, por sua condição de deterioração, seria descartado na natureza, impactando o meio ambiente. 

A logística reversa pode ser obrigatória!

De acordo com a Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010 (PNRS), alguns setores devem implementar, obrigatoriamente, o sistema logístico reverso. São incluídos nessa obrigatoriedade aqueles que produzem:

  • agrotóxicos, seus resíduos e embalagens, assim como outros produtos cuja embalagem, após o uso, constitua resíduo perigoso; 
  • pilhas e baterias; 
  • pneus; 
  • óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens; 
  • lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista; 
  • produtos eletroeletrônicos e seus componentes.

Assim, se sua indústria atua em um desses setores, é fundamental a adoção de estratégias de retorno dos produtos após o uso pelo consumidor. Vale lembrar também que o Plano Nacional de Resíduos Sólidos (Planares), de 2022, institui a criação do Programa Nacional de Logística Reversa. 

4 estratégias para a sua indústria

Agora que você já entendeu melhor como funciona essa modalidade de logística industrial, é hora de pensar estratégias para aplicá-la na sua indústria. 

1 – Conhecer a cadeia produtiva

O primeiro passo para você implementar a logística reversa é conhecer bem toda a cadeia produtiva. Só assim será possível mapear o ciclo de vida dos seus produtos e quantidade de resíduos remanescentes nos seus processos. Com essas informações, será mais fácil definir um planejamento. 

2 Coleta, reaproveitamento e reciclagem

A parte de logística, mais especificamente dita, precisa adotar estratégias para a coleta e o reaproveitamento dos produtos pós-consumo. Para tanto, é necessário definir de que maneira eles serão recolhidos e reinseridos na cadeia produtiva.

3 – Comunicação com clientes B2B

Além do planejamento, é interessante que sua indústria crie formas de comunicar e educar os clientes para o sistema logístico reverso. Assim, quando os seus clientes são outras empresas/indústrias (B2B), esse contato deve visar estabelecer uma cadeia que os envolva diretamente no processo. 

4 – Auxílio de outras empresas

Outras empresas, especializadas no assunto, podem te ajudar, de diversas maneiras, no processo de adesão à logística reversa. Esse é o caso da Filtroil, que oferece soluções para a coleta e destinação de resíduos, reaproveitamento de óleos industriais, consultoria ambiental, dentre outros. 

Assim, se você quer ou precisa estabelecer um sistema de logística reversa em sua empresa, conheça os serviços da Filtroil

Referências:

BRASIL. Lei nº 12.305. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998; e dá outras providências. Disponível em https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Acesso em 17 jun. 2022. 

LEITE, Paulo Roberto. Logística reversa. Sustentabilidade e competitividade. São Paulo: Saraiva, 2017.  

Fale com um Especialista

Tire todas as suas dúvidas falando com nossos especialistas, estamos preparados e prontos para falar com você.

Grupo Filtroil - 2022 © Todos os Direitos Reservados Desenvolvido por WEBi